Flash Mob – Protesto da Geração À Rasca

(contribuição espontânea)

Esta entrada foi publicada em Contacto. ligação permanente.

12 respostas a Flash Mob – Protesto da Geração À Rasca

  1. Anónimo diz:

    O senhor Carlos Miguel pelos vostos é uma pessoa xenófoba.Não são os imigrantes brasileiros a causa de todo o mal.O mal esta na sua mentalidade e de todos os portugueses que partilham o mesmo ponto de vista que o senhor.O povo português é conservador e retrógrado,é este povo é que tem de mudar de mentalidade.

  2. Carlos Miguel Calado Lontro diz:

    eu peço aqui hoge que no dia 25 de abril se faça uma nova revolução em portugal, temos que por fim a esta crise de uma vez por todas, eu ja enviei esta menssagem traduzida por outra forma para o portal da geração a rasca e para alguns partidos de extrema esquerda, temos que travar este faxismo de uma vez por todas, temos que ganhar o poder por portugal e passar a tirar aos ricos tudo o que eles nos têm andado a tirar a nós, vão ao portal da geração a rasca e la vão encontrar as outras duas menssagem que deixei para todos lerem, pois são algumas das medidas que temos que por em pratica para acabar com esta crise apos uma revolução feita no nosso país. Despeçume pedindo a todos que mandem esta menssagem a todas as pessoas que conheçam, para que do proximo dia 25 de Abril o povo saia a rua e vaia até a avenida da liberdade em Lisboa e se possa se dar assim uma das maiores revoluções do mundo, temos que tirar estes kadafis daqui para fora. Avante Camaradas.

  3. Carlos Miguel Calado Lontro diz:

    apos a revolução de que falei a pouco irei deixar para todos lerem algumas das medidas correctivas a implementar em portugal:

    1 aumentar a produtividade de toda a alimentação em portugal e nunca mais deixarmos entrar rm portugal comida espanhola coisa que não tem qualidade nenhuma.
    2 até a crise desaparecer o ordenado de todos aqueles que recebem acima dos 4000 euros passa a 5000 euros e o resto do dinheiro desses riquinhos vai servir para pagar dividas,

    3 a partir do momento em que a crise acabar o ordenado minimo sobe para 1000 euros,

    4 passa-se a fabricar em portugal de tudo um pouco daquilo que precisamos para viver investindo dinheiro em empresas portuguesas que iram criar produtos portugueses de marcas portuguesas de forma a não precisarmos de comprar tanto ao exterior, tornando o país mais autonomo. temos bons profissionais em todas as areas de trabalho em portugal inteiro e é nisso que temos de apostar

    5 por estes brazucas daqui para fora enquanto houver crise em portugal, ou ainda não repararam que sam eles que andam a roubar trabalho aos portugueses e isto qualquer dia esta em uma favela autentica

    6 pegar em todos os politicos do país e polos daqui para fora e pegar na juventude dotorada em politica de forma a substituirem os postos de trabalho desses xulos,

    7 as leis passam a ser votadas as vezes que tiverem que ser pelo povo portugues, samos nos que levamos com as leis pois samos nos que temos de decidir se queremos levar com elas

    8 se vier alguma ajuda externa so sera recebida se forem implementadas medidas aprovadas pelo povo

    9 tirar aos ricos as estravagancias a que têm direito que so afectam este país

    10 parar de andar a tirar aos pobres os direitos que devem ter

    11 passar do privado ao publico sendo o serviço publico tão bom como o privado

    conclusão: se quiserem deixem mais propostas para podermos corrigir portugal apos a proxima revolução que no meu parcer podia dar-se no dia 25 de Abril

  4. Carlos Miguel Calado Lontro diz:

    eu venho aqui pedir que se faça alguma coisa dia 25 de Abril, temos que criar uma nova revolução no nosso país, pois é isso mesmo que isto esta a precisar, que o povo português diga não a esta ditadura para a qual estamos a caminhar a cada dia que passa, e no caso de não concordarem em fazer uma nova revolução em portugal de forma a retirar estes KADAFIS que o amdam a destruir portugal eu peço que no dia das eleições não deixemos que o povo caia na asneira de votar na politica de extrema direita: PS PSD E CDS-PP, temos que votar na esquerda e depois disso entam se fazer uma segunda revolução e criarmos um novo partido com a politica que esta a fazer falta em Portugal. Temos de combater este puro faxismo que se anda a viver dia apos dia.
    E não podemos deixar que a porra dos alemães venham controlar isto.

  5. Pingback: Deolinda canta o hino da geração à rasca: Parva que eu sou

  6. Ana Loura diz:

    Quem me dera poder participar, estou “fora de mão”…mas os meus dois filhos que estão em Lisboa e Porto participarão, eles são da Geração à rasca. Força, que as Manif sejam expressivas. 25 de Abril SEMPRE!!!!

  7. herculano diz:

    O grande problema de Portugal e o seu baixo nível de vida, a meu ver, tem vários factores como causas primordiais a saber:
    1) Os políticos e funcionários públicos em geral, embora sejam os piores a nível europeu conseguiram um poder absoluto patológico e organizativo podendo fazer o que querem sem medo e usufruindo descarada e repetidamente de todas as regalias que um povo humilde, cobarde(?) deixa, calando e permitindo que façam tudo para proveito próprio e quase nada em proveito comum. Só assim se compreende que todos os serviços públicos, que são os motores para uma boa economia – justiça, administração, burocracia, ensino, saúde, informação, etc. sejam tão lentos, demorados e complicados e por isso mesmo caros. Isto a começar por cima, pois os operários Portugueses demonstram todos os dias no Estrangeiro que são bons, por isso só se compreende que é a direcção e seus chefes que não prestam.
    2) A mentalidade do povo português também deixa muito a desejar – dá valor apenas a diplomas, nomes, posições, filhos de… quando em todos os países avançados dão valor a pessoas com iniciativa e mérito – doutores ou não – que tenham sucesso nos seus postos.
    3) A inveja. Deve ser ” o ” pecado mortal aqui em Portugal. Quem tem alguma coisa já desconfiam.
    4) Falta de vontade de mudar – Não querem inovar, querendo manter tudo sempre igual, com medo de perder alguma coisa. Tantos estrangeiros que desejariam investir o seu dinheiro aqui em Portugal, mas que não conseguem pela burocracia impossível que existe e nunca encontram uma ajuda, muito pelo contrário, encontram apenas pessoas a dificultar.
    – Lutemos para mudar estas coisas e as coisas seriam melhores.

  8. Nas últimas presidenciais o país político fechou-se nos seus formalismos, barrou a entrada à «candidatura do futuro» e evitou discutir o futuro do nosso país, particularmente as questões que mais interessam a esta «geração à rasca». Uma das questões que mais me preocupam, o «inverno demográfico», tem como uma das principais causas o facto de a geração que está em idade reprodutiva ser precisamente a geração da precariedade laboral. É imoral que a segurança e estabilidade laborais sejam de facto um direito-adquirido por uma geração e uma miragem para a geração do futuro. Muitos casais dependem criticamente dos avós para poder suportar os custos da paternidade/maternidade – isto viola a dignidade da Família e mesmo a dignidade Humana, como sempre temos afirmado.

    É essencialmente por isto que, pessoalmente, apoio a manifestação do próximo dia 12 «um milhão na avenida da Liberdade». Preocupa-me, no entanto, o “dia seguinte”. Para que se abram horizontes novos na sociedade portuguesa, para que possa surgir uma verdadeira renovação não formatada pela cultura “j(an)otinha”, é urgente uma abertura democrática à participação cívica dos cidadãos, individualmente ou organizados em novos (pequenos) partidos. Verifico que o actual quadro legal que os espera foi desenhado para a sua progressiva “asfixia democrática” e por isso convido-o a subscrever a petição «mais cidadania», na qual compilámos alguns dos principais pontos de estrangulamento dos Direitos de Participação cívica em Portugal.

    Manifeste-se na rua, dia 12 em Lisboa, no Porto, em Braga ou onde puder – mas não deixe, igualmente, de erguer a sua voz agora mesmo, na net, para exigir:
    «melhor democracia, mais cidadania»

    Para tal, pode clicar aqui – http://www.peticaopublica.com/?pi=P2011N6662

    Muito obrigado.
    Luis Botelho

  9. Marta diz:

    Espectacular! Arrepiante! Está a fazer-se história a uma dimensão desconhecida desde há que há “Democracia”. Eu sei disso, mas há quem ainda não tenha percebido. Dia 12 vai ser impossível negar. Até lá e obrigada desde já.

  10. Tiago Martins diz:

    alguns ideias contributos

    devemos participar nesta iniciativa e demonstrar que podemos mudar muita coisa falta corajem politica para tomar medidas importantes para desenvolver o pais

    quantos jovens tens que vir para lisboa depois de acabarem o curso e deixar as suas famílias e amigos porque não encontram trabalho na sua terra natal… e tem que partilhar um casa e viver num quarto porque o dinheiro não chega para tudo……

    o maio desafio que podia-mos dar ao membro do governo e oposição eram viver com 500.00€ durante um mês e certamente ia sentir na pele como é difícil sobreviver em portugal e ia certamente dar outro destino ao dinheiro dos nossos impostos..

    não esquecer enviar sms para todas as pessoas que conhecem e incentivarem a participar

    participa , apresenta propostas, não te conformes com o que tens, uma pessoa não muda Portugal mas muitas podem mudar….

    estas doente….. sem seguro privado……. então prepara-te para sofrer…… porque o SNS não cuida de ti…… no limite os cemitérios estão de portas abertas para te recebe
    foste o pior aluno do teu curso…. não és inteligente…… não te preocupes em portugal basta ter uma cunha para teres bom emprego

    queres um emprego no estado ou numa empresa com capitais públicos então mostra o teu cartão de militante do PSD ou PS

    queres uma casa para alugar????? é melhor ficar em casa dos pais pois muito dificilmente consegues pagar a renda sozinho

    os politicos chamaram-nos geração rasca mas eu pergunto que geração de politicos é esta que está levar o pais para a bancarrota

    • Miguel diz:

      “os politicos chamaram-nos geração rasca mas eu pergunto que geração de politicos é esta que está levar o pais para a bancarrota”

      Quem chamou «geração rasca» foi um JORNALISTA e foi em 1991!!!
      Investigar um bocadinho antes de dizer baboseiras costuma ser útil!

      • Joaquim Correia diz:

        Miguel, o autor da frase, vicente Jorge Siva era Jornalista sim, aliás o director do Publico na altura, mas também foi político como deputado do PS.
        Abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s